Alimentação e esportes: práticas necessárias na terceira idade

A preocupação com uma vida longa e saudável é comum a todos nós, principalmente conforme envelhecemos. Ter qualidade na alimentação e esportes na terceira idade são os principais cuidados para viver mais e melhor. Com o passar do tempo, o metabolismo começa a funcionar de maneira mais lenta, havendo uma redução na absorção de nutrientes necessários ao corpo. Assim, faz-se importante uma alimentação saudável e regrada e realizar exercícios físicos.

Continue lendo e entenda a importância da alimentação e esportes na terceira idade. 

Uma boa alimentação faz bem à saúde e traz de volta o prazer de comer

Junto com a idade, chegam algumas mudanças no corpo. Estas refletem diretamente na alimentação: o apetite já não é o mesmo, assim como o paladar. A natural redução na produção de saliva também interfere, dificultando as refeições.
O que antes poderia ser um prazer passa a ser um empecilho. Entretanto, a alimentação e esportes tem um papel extremamente fundamental, principalmente na terceira idade.
Comer de maneira adequada, adotando hábitos e alimentos ricos em vitaminas e proteínas, é indispensável.

É importante fazer um número adequado de refeições

O café da manhã é a refeição mais importante, pois ele trará toda a sustentação necessária para o dia. Almoço e jantar também são indispensáveis. Não se deve pular as refeições, para que o corpo não sinta falta de energia.
Ainda que o apetite não seja o mesmo, é importante também incluir mais dois pequenos lanches nesse cronograma. Um deles pode ficar entre almoço e janta, enquanto o segundo deve ser feito antes de dormir. Frutas picadas ou grãos são ótimas opções para essas pequenas refeições.

Lembre-se de que a água é fundamental

A importância do consumo de água é bastante conhecida, e ela é ainda maior quando se está na terceira idade. Os idosos precisam ingerir os já clássicos dois litros de água por dia, ou seja, de seis a oito copos.
Nessa idade, os riscos de desidratação são maiores, tendo em vista que há uma redução natural de aproximadamente 20% de água no corpo quando envelhecemos, e isso se reflete principalmente na hidratação da pele.
Mas é importante deixar claro, que a quantidade do consumo deve ser de acordo com questões individuais das pessoas na terceira idade. “

Reduza o sal

O problema de hipertensão é bastante comum, principalmente nas pessoas de idade avançada, e o sal contribui diretamente para esse problema, pois contém sódio.
O sal geralmente é utilizado como tempero, então, o ideal é reduzir seu uso ou até mesmo substituí-lo. Boas alternativas na hora de dar sabor às comidas são as ervas, como cheiro-verde, cebolinha, salsa e coentro.
Alimentos industrializados, como refrigerantes, preparos de bolo e biscoitos recheados, também têm altas porcentagens de sódio e podem trazer os mesmos malefícios.

Evite alimentos prejudiciais à absorção de cálcio

Bebidas como café, refrigerantes, álcool e chá preto influenciam negativamente e de forma direta na produção de cálcio para o corpo. O mineral é fundamental para a saúde dos ossos, trazendo fortalecimento e resistência, e muito importante para combater as doenças ósseas, tão comuns na terceira idade.

Atividades físicas fazem bem para o corpo e para a mente

O fortalecimento ósseo e muscular permite ao idoso prolongar a saúde física e ter melhor sustentação nesse período da vida, principalmente durante o caminhar, que fica mais lento e doloroso.
Manter-se ativo com a prática de exercícios, além dos benefícios físicos, traz a ideia do compromisso, muito importante para a mente, tendo em vista que, nessa época da vida, a aposentadoria acaba por dar descanso, mas, em contrapartida, reduz o número de atividades dos idosos.
Os exercícios têm papel fundamental na terceira idade, tendo em vista que aliam benefícios físicos e mentais para quem os pratica. Conheça algumas atividades que podem ser adotadas por idosos e o que trazem de bom.

  • Caminhadas

Elas podem ser feitas individualmente ou em grupo, o que também traz benefícios sociais, promovendo o convívio e as novas amizades.
As caminhadas melhoram a mobilidade dos idosos, fortalecem os músculos, trazem benefícios ao coração e permitem o contato com ambientes externos, o que é ótimo para a mente.
As atividades devem ser feitas respeitando as limitações físicas de cada um. O início deve ser leve, com trechos curtos, e pode aumentar gradativamente. Ideal é buscar essas recomendações com um profissional preparado.

  • Hidroginástica

Os exercícios de ginástica dentro de piscinas são importantes, pois estimulam a movimentação de todos os músculos do corpo, promovendo fortalecimento e relaxamento. Também contam com o benefício de terem baixo impacto, o que evita lesões.
A hidroginástica atua diretamente na redução de dores e no aumento da resistência corporal dos idosos. Além disso, a atividade é bastante divertida, principalmente nos dias de maior calor.

  • Andar de bicicleta

A bicicleta estimula regiões que os problemas ósseos costumam atingir com frequência, como joelho, tornozelo e quadris. Além do fortalecimento dessas regiões, a atividade beneficia diretamente a musculatura das pernas e do abdômen.
Apesar de ser uma atividade muito benéfica e divertida, é preciso ter cuidado. É fundamental andar em locais apropriados, como ciclovias, e sempre em velocidades baixas. O uso de capacete também é indispensável. Um tombo pode trazer muitos problemas, especialmente na terceira idade.

  • Ginásticas e alongamentos

Cada vez mais é possível ver grandes grupos, principalmente de idosos, praticando ginástica em locais como praças, parques e outros espaços públicos nas cidades. A atividade é extremamente importante e traz muitos benefícios.
Os exercícios de ginástica melhoram a flexibilidade do corpo, promovem o fortalecimento das articulações e potencializam a circulação sanguínea.
O alongamento traz também um benefício natural à musculatura, melhorando sua capacidade de extensão e reduzindo a incidência de lesões, como contraturas ou distensões.

Os benefícios

Uma dica importante é manter o equilíbrio. Todas as recomendações são baseadas em reduções, quando se trata da alimentação e esportes, e da prática responsável e sem excessos, quando o assunto é a atividade física.
Aliar boa alimentação e esportes na terceira idade pode ser a grande chave para prolongar o tempo de vida e fazer com que essa fase seja ainda mais prazerosa e saudável, tanto física quanto mentalmente.